Vodacom aposta na inovação tecnológica para melhor servir os clientes

A inovação tecnológica é uma aposta constante na Vodacom Moçambique, para continuar a oferecer melhor experiência de comunicação aos clientes e manter a liderança nos serviços de telecomunicações móveis no mercado.

0
167

Para a manutenção deste desiderato, a Vodacom tem diversos desafios, entre os quais a expansão da rede, a implementação do 5G e o investimento na Internet das Coisas (IoT). Em 2022 a operadora continuará a expandir a sua rede 4G para cerca de 400 estações onde actualmente esta tecnologia não está disponível, consolidando o seu posicionamento como a operadora com mais estações 4G em Moçambique.

Até Março de 2023, a Vodacom tem planeada a instalação de 200 novas estações rurais distribuidas pelas diversas províncias. Estas serão completamente alimentadas por energia solar, o que por sua vez revela o seu compromisso em, cada vez mais, adoptar energias renováveis nas suas soluções.

A Vodacom está a investir na tecnologia 5G buscando um melhor tempo de processamento de downloads e uploads, uma maior velocidade na transferência de dados por segundo e uma economia de até 90% no consumo de energia dos aparelhos. Para além disso, a operadora está também a investir na Internet das Coisas (IoT), uma solução que oferece um conjunto de aplicações para diversos sectores, incluindo o desenvolvimento de cidades inteligentes.

O Município de Chimoio, na província de Manica já está a fazer uso das soluções IoT da Vodacom, para garantir uma gestão sustentável e em tempo real de activos.

Ainda neste ano, a Vodacom planeia instalar mais de 500km de fibra óptica. Faz parte da ambição da operadora ligar Maputo a Palma por uma infraestrutura de rede de fibra óptica capaz de atender às suas actuais necessidades, bem como aos desafios que a rede 5G irá trazer.

Como forma de dar a sua contribuição no uso das plataformas digitais e tecnológicas na sociedade moçambicana, a operadora de telefonia móvel apostou no programa “Faz Crescer”. Com esta iniciativa, a operadora está a apetrechar diferentes unidades de ensino secundário do país com laboratórios digitais, equipados com computadores e internet gratuita.  No ano passado foram equipadas 50 escolas, o que impactou positivamente a vida de 24.638 alunos e professores que são beneficiários directos dos laboratórios de informática e da conectividade, usados durante as aulas de TIC. Através deste projecto, a Vodacom pretende que, até 2025, pelo menos 100 escolas estejam apetrechadas com computadores e internet gratuita, beneficiando 600.000 pessoas, entre alunos, professores e outros membros das comunidades.

Actualmente, a Vodacom emprega cerca de 400 colaboradores nas áreas tecnológicas, dos quais 90 são mulheres. Para despertar o interesse das mulheres pelas áreas tecnológicas, a operadora desenvolveu vários programas para promover as mulheres em carreiras nas áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM). O Code Like a Girl, uma iniciativa que capacita raparigas, com vista a aumentar o seu conhecimento e habilidades, através de aulas gratuitas de programação.

A par desta iniciativa, lançou o projecto “Ciência é TudoBom para mim também”, para incentivar as estudantes do ensino secundário, em especial da 10ª classe, a considerarem alternativas profissionais nas áreas do STEM, através da promoção de palestras de orientação vocacional, realizadas por colaboradoras da Vodacom com formação nestas áreas. A operadora lançou, igualmente, o programa “Eu Sou a Cara da Tecnologia”, com o objectivo de levar a mulher à vanguarda nesta área, desconstruindo a ideia segundo a qual o homem é o padrão quando se fala de tecnologias.

A Vodacom é, neste momento, a operadora que mantém o país conectado com nuvens VMware privadas, o que confere à telefonia mais agilidade nos serviços oferecidos aos clientes, num mercado cada vez mais competitivo. Aliás, a operadora venceu a 17ª edição do prémio VMware 2021 para África, que reconhece as realizações notáveis dos seus clientes na solução de problemas de negócios, usando a tecnologia VMware. A Vodacom recebeu o prémio por fornecer soluções de voz e dados digitais superiores, por meio do desenvolvimento de aplicativos ágeis e flexíveis para a sua crescente base de clientes.

Fruto destas inovações, o relatório de uma auditoria realizada este ano junto das três operadoras que actuam no país, pela Umlaut – firma alemã líder em testes de rede móvel e avaliação comparativa,  classificou a Vodacom como a operadora com a mais alta pontuação nos serviços de voz e dados.

“A Vodacom Moçambique continua na vanguarda em termos de oferta de produtos e serviços que satisfazem a crescente demanda dos clientes por soluções transformadoras. Somos o principal fornecedor de rede móvel no país, com mais de sete milhões de assinantes. Desde a nossa implantação, em 2003, definimos como principal objectivo fornecer um serviço móvel e de dados confiável, assim como introduzir novas tecnologias de comunicação, para beneficiar Moçambique e os moçambicanos”,  disse Rui Lousã, Chefe Executivo de Tecnologias da Vodacom Moçambique.

A fonte concluiu que “Estamos a caminhar para a transformação digital, que irá impactar na melhoria dos nossos serviços e canais de atendimento, com vista a aprimorarmos a experiência dos nossos clientes. Para que isto possa acontecer, temos estado a investir nos últimos 3 anos na “construção” de uma nova área  dentro da Vodacom, dedicada ao desenvolvimento de Software. Acreditamos no talento local e, por isso, temos tentado recrutar os melhores talentos do mercado local bem como nos associado em vários programas de treinamento com parceiros estrangeiros como a AWS e a Cloud Guru, de modo a que possamos retreinar parte da nossa equipa nestas novas tecnologias.Temos também disponibilizado algum destes programas para o público em geral, como recentemente a parceria com a Udacity onde disponibilizamos “bolsas de estudo” para mulheres moçambicanas entre os 20 e os 35 anos.”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui