Sexta-feira, Julho 19, 2024
spot_img

BAD investe 33 milhões em infraestrutura energética em Moçambique

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) anunciou a aprovação de uma subvenção no valor de 33,25 milhões de dólares para financiar a construção de uma linha de transporte de electricidade de alta tensão de 118 quilómetros, fortalecendo o fornecimento energético ao Maláui e Zâmbia. A decisão foi divulgada nesta Terça-feira pela agência Lusa.

O projecto, aprovado pelo conselho de administração do BAD, prevê a construção de uma linha de transporte de alta tensão em circuito simples de 400 quilovolts (kV), estendendo-se de Songo a Matambo, na província de Tete. Esta iniciativa desempenhará um papel crucial na futura subestação de Cataxa, integrando-a à central hidroeléctrica de Mphanda Nkuwa. A estrutura utilizará torres aéreas auto-portantes em malha de aço, apresentando uma configuração de condutores horizontais e capacidade de transporte de energia de 2300 megawatts (MW), conforme informado pelo BAD.

César Mba Abogo, representante residente do BAD em Moçambique, destacou que o projecto faz parte de um esforço abrangente de modernização da rede eléctrica. Ele salientou que essa modernização possibilitará a instalação e venda de capacidade de produção adicional, solidificando assim a posição de Moçambique como um pólo energético em ascensão na região.

“Este projecto irá aprimorar a qualidade do abastecimento nas regiões central e Norte, onde reside a maioria da população moçambicana, contribuindo significativamente para o desenvolvimento do país. Além disso, facilitará a implementação de interligações regionais prioritárias, como Moçambique-Maláui e Moçambique-Zâmbia”, afirmou César Mba Abogo, conforme citado na informação fornecida pelo BAD.

O investimento totaliza 30,8 milhões de euros e engloba a expansão da subestação de Songo, trabalhos de grande envergadura e a ampliação da subestação de Matambo. O benefício do projecto estende-se à província de Tete, situada no Corredor de Desenvolvimento do Vale do Zambeze, na zona fronteiriça com o Maláui, Zâmbia e Zimbabué, esclareceu o BAD.

A subvenção, proveniente do Instrumento de Apoio à Transição do grupo africano, visa aumentar a fiabilidade e a segurança do abastecimento eléctrico em Moçambique, promovendo simultaneamente a integração regional da rede eléctrica e do comércio de energia eléctrica, concluiu o BAD.

BAD Financia com 33 Milhões de Dólares Ligação de Alta Tensão em Moçambique para Reforçar Abastecimento Regional.

Entrevistas Relacionadas

Engie Energy fornece energia solar a mais de 220 mil famílias em Moçambique

Mais de 220 mil famílias em Moçambique já estão...

Moçambique propõe abordagem adaptada na transição energética para países em desenvolvimento

Moçambique defende que as metas globais para a redução...

Banco Mundial destina 150 Milhões de dólares para impulsionar o sector energético em Moçambique

O Banco Mundial vai canalizar  150 milhões de dólares...

Niassa: concluídas as obras da mini central hídrica de 400 milhões de meticais

As obras de construção da mini central hídrica de...