Sexta-feira, Julho 12, 2024
spot_img

EMOSE defende a importância de uma abordagem gradual para ingressar nos Mega-Projectos

Durante a conferência “Mercados dos Seguros em Moçambique: Um Passo para os Mega-Projetos”, realizada hoje, empresários do ramo de seguros e especialistas abordaram os desafios e oportunidades relacionadas aos projectos de grande escala em Moçambique. O evento destacou a necessidade de uma abordagem gradual e estratégica para garantir o sucesso e a sustentabilidade desses empreendimentos.

Isaias Chembeze, director comercial da Emose, sublinhou que a estratégia das seguradoras, deve buscar uma base sólida, com ênfase na alfabetização, literacia financeira, segurança e percepção, antes de avançar para projectos de maior envergadura.

“O principal foco das seguradoras neste momento não deve ser apenas entrar nos mega-projetos, mas sim consolidar-se como uma empresa robusta capaz de enfrentar os riscos apresentados por multinacionais em suas actividades”, destacou.

Apesar de falar do caminho que deve ser traçado pelas seguradoras, não deixou de mencionar os desafios enfrentados por essas, ao tentar acessar mega-projectos, relacionando ao projecto do Ruvuma.

“Em 2014, uma legislação específica foi criada para obrigar a contratação de seguros nacionais como forma de mitigar os riscos desses empreendimentos no país. No entanto, interpretações ambíguas na secção de seguros, levou à percepção de que as empresas nacionais não possuíam capacidade para assumir esses riscos, abrindo espaço para contratos com seguradoras estrangeiras”.

Em meio a diversas abordagens discutidas, empresários ressaltaram a importância de uma entrada estruturada das seguradoras no mercado dos mega-projetos. A sugestão principal consiste em abordar o mercado nacional de forma segmentada, concentrando-se em “fatias” específicas, nomeadamente em seguros domésticos, como automóveis, acidentes de trabalho e funerais.

Paralelamente, Moçambique direcciona esforços para identificar e explorar oportunidades nos grandes projectos, visando capitalizar o potencial significativo de prémios de seguros associados a esses empreendimentos. Esses elementos podem se revelar fundamentais para o sucesso a longo prazo do país nesse sector.

Entrevistas Relacionadas

Hollard expande benefícios a trabalhadores de PMEs

Hollard Moçambique está a expandir a sua oferta de...

Emose obteve lucro de mais de 40 milhões de Meticais em 2023

O resultado líquido da Empresa Moçambicana de Seguros (Emose)...

Fidelidade Ímpar recebe certificação do Great Place To Work como uma das melhores empresas para trabalhar

A Fidelidade Ímpar foi recentemente certificada pelo Great Place...

Governo revoga licença da Austral Seguros devido à falta de garantias financeiras

O Instituto de Supervisão de Seguros de Moçambique (ISSM),...